Infecções por ransomware crescem 167 vezes… e a culpa é nossa!

Não tenha dúvida: O cibercrime sempre vai focar aonde for mais fácil conseguir dinheiro.

De acordo com um relatório do centro de ameaças da SonicWall, as infecções por ransomware cresceram 167 vezes entre 2015-2016. Esse cenário é resultado direto da combinação da simplicidade técnica do ataque (hoje qualquer pessoa consegue comprar um kit de criação de malware e alugar uma rede zumbi para ajudar na distribuição), comodidade de se ficar simplesmente aguardando o depósito na sua carteira de bitcoin e – principalmente – pela quase absoluta certeza de que os culpados não serão identificados.

Pagar o resgate da informação é um enorme estímulo para esse cibercrime, mas se mesmo o FBI recomenda o pagamento para casos onde não existe backup, quem somos nós para dizer a um colega ou cliente que abra mão dos seus dados por uma questão de convicção pessoal?

A melhor saída para casos de ransomware é seguir a cartilha básica de segurança da informação: Mantenha seu sistema operacional atualizado, use um antivírus descente, não ser um clicador nervoso e ter cuidado com arquivos contendo macro.

Foi infectado? Teste uma ferramenta como o no ransom. Não deu? Restaure o backup, não tem cópia de segurança? Pague o resgate. Não conseguiu? Bem amigo, o melhor que posso te recomendar é um bom psicólogo.

fonte: Computerworld (http://computerworld.com.br/cibercriminosos-mudam-foco-e-ransomware-cresce-167-vezes-em-2016)

Cryptowall: O vírus de resgate que sequestra seus dados!

O ASSUNTO DE CÓDIGOS MALICIOSOS QUE SEQUESTRAM INFORMAÇÕES NÃO É EXATAMENTE NOVIDADE. Em setembro de 2013 tive um cliente que me ligou de Londres em um estado de espirito que pode ser descrito como desesperador. Seu computador havia sido invadido, os dados criptografados e a mensagem era bem clara: Pague 1 bitcoin, ou nunca mais terá acesso as suas informações.

Cryptolocker - Pague 2 bitcoins ou nunca mais vai ver seus dados!
Cryptolocker – Pague 2 bitcoins ou nunca mais vai ver seus dados!

Meu cliente não sabia sequer o que era um bitcoin e enquanto investigávamos o incidente, o valor ia aumentando. Com apenas alguns dias já estava em 10 bitcoins, que no valor de hoje equivale a USD 2.500,00 aproximadamente.
Leia mais