CISM: Por que fazer e como se dar bem no exame de certificação!

CISM: Por que fazer e como se dar bem no exame de certificação!

Não é novidade que a cada dia surgem mais ameaças/vulnerabilidades e as empresas estão sentindo na pele no bolso o preço de não investir em profissionais experientes.

Essa nova perspectiva vem mudando gradualmente o mercado e pesquisas como o State of Cybersecurity: Implications for 2015 da ISACA deixam bem claro: A Cibersegurança conta cada vez mais com o apoio da alta direção (será?) e orçamentos maiores (SERÁ!?). Entretanto, existe uma enorme escassez de profissionais experientes e qualificados!

cyberrsecurity skill crisis

Fonte: ISACA – dados de 2014

Bem, enquanto experiência é algo que só se ganha na prática, existem amplas opões para obter destaque na área de Segurança da Informação através de qualificações profissionais. Pessoalmente, sempre gostei de investir em certificações vendor free, de instituições reconhecidas internacionalmente como, por exemplo, ISC², EXIN e APMG. Os resultados sempre foram os melhores possíveis.

isaca-career-oportunities

Fonte: ISACA

O CISM, Certified Information Security Professional, da ISACA é considerada uma das certificações mais demandadas pelo mercado. Não acredita? Que tal dar uma olhada na quantidade de vagas abertas nos USA que pedem credenciais:

certification-numbers

Fonte: http://www.tomsitpro.com/articles/information-security-certifications,2-205.html

O certo é que esse tipo de certificação é uma ótima maneira de se destacar e, apesar do exame parecer um pouco assustador no início, com uma preparação adequada e dedicação suficiente, qualquer um pode obter bons resultados.

Leia mais

15 dicas essenciais para aprovação nos exames da ISACA – CISA, CISM, CRISC e CGEIT

As certificações da ISACA certamente estão dentre as mais almejadas por especialistas e demandadas pelo mercado. Isso tem motivos simples:  O nível de experiência teórica/pratica, esforço e comprometimento requerido para ter sucesso nos exames é extremamente elevado.

Esse alto nível de exigências, que torna as siglas CISA, CRISC, CISM E CGEIT tão estimadas, também desmotiva parte dos profissionais. Afinal, pode ser um pouco frustrante gastar aproximadamente USD 600,00, se dedicar por semanas a fio e reprovar em um exame que só pode ser refeito meses depois (e com o mesmo investimento financeiro!).

Leia mais