Incêndio da OI em Salvador: Indenização de no mínimo R$ 100 milhões

De acordo com notícia publicada na info.online, a OI terá de restituir cerca de 3,4 milhões de clientes baianos, totalizando um prejuízo aproximado de 100 milhões de reais  que será transformado em descontos ou bonificações.

Tudo isso por conta de um incêndio ocorrido no prédio da OI em Salvador que afetou todos os serviços de telefonia e internet em mais 6 estados na região nordeste.

Incêndio no prédio da Oi em Salvador 21/12/2010 - Foto: Edson Ruiz / A Tarde / Ag. O Globo
Incêndio no prédio da Oi em Salvador 21/12/2010 - Foto: Edson Ruiz / A Tarde / Ag. O Globo

O que me preocupa é que isso não é a primeira vez que acontece.

Alguns anos atrás um incidente similar aconteceu em Fortaleza e a empresa em que eu trabalhava perdeu mais de 70% de sua comunicação (Telefonia e WAN) por quase duas semanas.

Isso me leva a questionar até que ponto os prestadoras que contratamos estão levando a sério questões relacionadas à continuidade de seus serviços, SLAs definidos em contratos e consequentemente do meu negócio? Mesmo com um acordo de nível de serviço razoável, em geral, quem sai prejudicado é o cliente.

Para as empresas que não querem se sentir seqüestradas por prestadores existem inúmeras opções a serem pensadas como Links redundantes (com caminhos físicos e prestadores diferentes) e colocar serviços críticos nas nuvens, mas se você quer realmente estar seguro nada substitui um bom Plano de Continuidade de Negócios.

Como falei anteriormente, normas e frameworks como ABNT NBR 15999 e a BS 25999 são a base para um bom plano de continuidade. Não da mais para viver apagando incêndios, planejar e ser pró-ativo é essencial.

Links e referências:

Matéria original na Info.Online

Comentários

Comentários